Segunda-feira, 19 de Fevereiro de 2018

Ba-Vi começou no campo, virou ringue e acaba no tribunal

images.jpg

O jogo entre o Vitória e o Sporting de Braga, que decorreu este domingo (18/02), no Brasil, terminou quando faltavam 13 minutos para o fim do tempo regulamentar devido a desacatos entre jogadores. A causa? Uma dança no festejo num dos golos — que os adversários não gostaram. Tudo isto, supostamente, num jogo para promover a paz e apaziguar o ambiente tenso entre as 2 equipas.

 

A noite de domingo (18/02) não foi quente e tensa apenas em Guimarães. Antes do encontro entre os rivais minhotos da 23.ª jornada da I Liga, que terminou com a vitória bracarense por 5-0, a Polícia de Segurança Pública (PSP) intercetou 52 adeptos afetos ao Sporting de Braga, por envolvimento em agressões que resultaram em 8 feridos. E a Liga já avisou que estava a investigar.

 

A mais de 7.000 quilómetros de distância, no Brasil, o encontro entre o Esporte Clube Vitória e o Esporte Clube Bahia, a contar para o Campeonato Baiano, acabou com 9 expulsões e foi igualmente marcado por “várias trocas de mimos” entre rivais — só que aqui foram no relvado, fora dele e nas bancadas.  Clique aqui para ver toda a confusão.

E assim reza a história do primeiro Ba-Vi do ano — abreviatura pelo qual se traduz o clássico de futebol que opõe os principais clubes de futebol quer da cidade de Salvador, quer do Estado da Bahia. O jogo teve lugar no Estádio Manoel Barradas, popularmente conhecido pelo "Barradão", casa do Vitória.

A partida começou com os baianos (os dos Bahia) a apostar num bloco avançado subido e fazer pressão alta sobre o adversário. No entanto, com o passar dos minutos, o Vitória foi equilibrando o tabuleiro do jogo e abriu o marcador aos 33’, por intermédio de Denilson.

Em resposta, isolado e sozinho dentro da área, Edigar Junior, avançado dos visitantes, acabou por protagonizar um falhanço daqueles que ficará para a posteridade. Ainda assim, no recomeço do encontro, já na segunda-parte, a turma orientada por Guto Ferreira chegou ao empate através da marcação de uma grande penalidade. Vinicius bateu, a rede balançou e placard mexeu. Vitória 1, Bahia 1. E foi aí que o caldo ficou entornado.

Depois do tento que resultou no empate, instalou-se uma confusão geral total, desencadeada pela comemoração do médio brasileiro, de 26 anos. Tudo somado, o resultado deste arrufo terminou com sete atletas expulsos — aos quais se iriam juntar, mais tarde, mais dois.

Ao que se pode apurar na imprensa do Brasil, Vinicius mandou uma dancinha em jeito de provocação. Os jogadores adversários, obviamente, não gostaram. E lá se foi a paz. Tanto assim foi que acabaram por se envolver numa pancadaria envolta em punhos cerrados e empurrões.

O primeiro a demonstrar o seu desagrado com o médio foi o guarda-redes Fernando Miguel. O goleiro correu na direção do autor do golo — que estava atrás da baliza — e puxo-o pela camisola. De seguida, escalou-se o "efeito bola de neve": os outros viram e também quiserem um "pedacinho" do médio do Bahia — que o diga o defesa Kanu que desferiu um soco em cheio na cara de Vinicius.

Em suma, 3 jogadores do Bahia e 2 do Vitória foram prontamente tomar um duche mais cedo que os demais artistas.

O jogo terminou quando Bruno Bispo foi expulso. Faltavam 13 minutos para o término do clássico. E este teve o seu fim porque um colega de Bispo recebeu ordem para sair e este pontapeou o esférico, revoltado e em protesto. Já tinha sido admoestado com um, pelo que ao segundo foi para o chuveiro fazer companhia aos colegas — em abono da verdade, foram todos aqueles que estavam em campo porque o encontro terminou nesse momento.

É a tal matemática simples das regras do futebol: amarelo + amarelo = a vermelho. Foi o nono no jogo e o quinto para o Vitória. Foi o fim. Ditam as regras que uma equipa para disputar o resultado, tem de ter, pelo menos, sete elementos em campo. E só estavam seis. Não havendo condições mínimas para continuar, o senhor juiz soprou no seu apito para que os jogadores recolhessem para os balneários. Sem que estivessem totalizados os 90 minutos.

E,cá fora, antes mesmo do apito inicial, existiram altercações entre os adeptos — e 13 pessoas foram detidas.

Guto Ferreira, timoneiro do Bahia, admite o erro do seu atleta, mas considera que os jogadores adversários pioraram a situação ao tomar aquela atitude.

"Um erro não justifica o outro", disse Guto. "Até porque ele não ofendeu nenhum jogador. Ele comemorou simplesmente, como eles [Vitória] comemoraram quando fizeram o golo. Se for assim, que se proíba as comemorações do futebol”, concluiu.

Do lado contrário, do Bahia, (ou Esquadrão do Aço), o avançado Kayke, lamentou o ocorrido e espera que a situação tenha servido de aprendizagem para jogos que venham a decorrer no futuro.

"Ficou feio para todas as equipas. Viemos para jogar, somos profissionais e não jogámos até o fim. Ficamos tristes pelo episódio lamentável e esperamos que isto sirva de lição para todo mundo”, disse o jogador citando o Cidade Verde .

O Tribunal do Desporto brasileiro vai agora decidir se atua ou não disciplinarmente e se o resultado continua sem sofrer alterações, isto é, a derrota do Vitória SC. Se for tido em conta o Regulamento Geral de Competições da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o Bahia irá arrecadar uma vitória por 3-0.

 
publicado por srgiodefreitas1965 às 18:32

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Santos leva clássico cont...

. Em nova fase, Santos vai ...

. Palmeiras x Cruzeiro - Fi...

. Arábia Saudita é praticam...

. BRASIL ENFRENTA A ARGENT...

. EL SALVADOR JUGARÁ CONTRA...

. JUEGOS DE EL SALVADOR EN ...

. Palmeiras vence Corinthia...

. El 11 titular de El Salva...

. 5rinthians acerta ida de ...

.arquivos

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Fevereiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds