Quinta-feira, 19 de Setembro de 2013

RESERVA DE EMERGÊNCIA

Todos estamos sujeitos a uma infinidade de eventos aleatórios que, no fim das contas, podem sair caro. Há duas formas de minimizar os efeitos desses transtornos: prever exatamente quando eles vão ocorrer ou se preparar desde cedo para estas eventualidades.
Como a primeira alternativa é inviável (mesmo para os mais crentes em futurologias e afins), resta somente a prevenção. Tudo se resume a um objetivo: a montagem de uma reserva de emergência. É um tipo de poupança que deve ser usado somente nas horas de aperto – porque como qualquer crise inesperada já dá dor de cabeça suficiente, é melhor não ter que se preocupar também com “de onde tirar o dinheiro” para resolver estes problemas.
Como montar uma reserva de emergência?
A montagem da reserva de emergência deve começar com um cálculo das contas mensais. Para quem já tem um controle financeiro eficiente, com anotações dos gastos fixos e do consumo eventual, não há muito com o que se preocupar. Os que ainda não conseguiram gastar menos do que se ganha, convido-os à leitura de outro artigo, sobre como ganhar dinheiro nas horas livres (clique aqui).

Contas de água, luz, telefone, condomínio ou aluguel e muitas outras continuam a chegar. A reserva de emergência deve ser feita para que, em meio a eventos imprevistos, estas contas continuem sendo pagas.

Anotar todos os gastos fixos (esses citados acima) é o primeiro passo para transformar o fundo de emergência em algo palpável. Alguns gastos variáveis, como as compras no supermercado ou na farmácia, também devem entrar na conta – afinal, a família precisa continuar se alimentando. Uma estimativa aproximada das compras mensais ajuda a mensurar essas despesas.

 

 

Se você já tem algum dinheiro guardado na poupança para eventualidades e uma vida bastante regrada, pode até escolher um lugarzinho melhor para deixar a reserva de emergência, como fundos de inflação (repito: prefira fundos D+0 ou D+1) de grandes instituições e bancos de investimento. São seguros e ainda protegem o dinheiro da desvalorização.

Para este caso (dinheiro rápido em caso de problemas), fuja da renda variável, que oferece mais risco e pode oscilar para baixo (fazendo o poupador correr risco real de perder dinheiro). Numa emergência, é tudo o que queremos evitar, não?

 

 

Após o uso, como restaurar a conta?
Quando a situação apertar, o dinheiro estará lá, pronto para ser usado. O imprevisto não importa. O que importa é saber como restaurar o fundo após o uso.   Simples:  separe parte do benefício INSS todo mês para repor a grana usada.
Com o passar do tempo, o ato de poupar para a reserva virará um hábito. Depois que ela estiver cheia de novo, vale a pena manter o costume de poupar para investir ou realizar outros sonhos.
publicado por srgiodefreitas1965 às 20:43

link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Santos vence Chapecoense...

. Perrella comunica o afast...

. MUNDIAL DE CLUBES 2019 NO...

. ARGENTINA EMPATA COM O UR...

. CLUBES DO CHILE PODEM FIC...

. BRASIL ENFRENTA CORÉIA DO...

. Rosenborg 0-2 Sporting: L...

. SANTOS VENCE AVAÍ E SE GA...

. 5RINTHIANS CAI DE 4 HUMIL...

. 5RINTHIANS TOMA SURRA DO ...

.arquivos

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Fevereiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds